Minhas ideias de herança pro mundo

Autor: Renata Checha

#52semanascomplanner – pra quê? (#1)

#52semanascomplanner – pra quê? (#1)

Já tem muito tempo que eu queria cumprir um desafio pessoal, de escrever posts semanais sobre planners, papelaria, organização e todas essas coisas que eu amo, e em vez de deixar pra começar no ano que vem e ser escrava do meu TOC de as […]

Seguimos tentando

Seguimos tentando

Eu gosto muito de escrever, e queria poder levar esse hobbie/profissão/paixão/whatever mais a sério, mas eu não sei o que eu tenho que quase sempre empaco na hora do vamo ver. Estou tentando descobrir, tenho dois palpites. O primeiro deles é a obrigatoriedade. Eu travo […]

Como foi meu mês de Fevereiro

2018 tá sendo um ano muito bacana na minha vida até o momento. E eu queria compartilhar um pouquinho do que foi Fevereiro por aqui. Sempre penso em fazer esses posts de resumo do mês, mas acabo desistindo. Penso que pode ser uma forma bacana de gerar histórico, até pra mim mesma. E pode satisfazer a curiosidade de quem me faz a clássica pergunta sempre: “como você faz esse tanto de coisa?”, hahaha.

Minha rotina

No final do ano passado eu decidi dar uma mudada no gerenciamento da minha organização, e em Fevereiro eu consolidei essas mudanças, o que me deixou muito satisfeita.

Num resumo bem geral, a maior mudança foi que eu abandonei de vez o Evernote, e migrei para o Trello. Também concentrei todo o meu sistema impresso no TN (estou usando um A.craft). Estava andando com dois planners pra cima e pra baixo e isso estava me irritando um pouco. Nos próximos posts da série #52semanasdeplanner, vou mostrar esse sistema, que merece um post à parte.

Mesmo sendo uma pessoa organizada, do meio do ano passado pra cá eu me acostumei com guinadas repentinas na minha rotina, por conta de trabalho, das crianças e dos meus projetos. Tudo mudou muito, o tempo todo, e deu certo!

Só em Fevereiro, foram duas mudanças, relacionadas principalmente à entrada do João na escolinha e com isso a reordenação de todas as minhas outras atividades. Terminei o mês com a seguinte agenda: João vai para escola de manhã, duas vezes na semana. Nos dias que ele tem aula, eu fico com a Luiza sem babá, e a matriculei na natação.

Nos outros dias, os dois ficam com a babá pela manhã, e eu trabalho nos meus projetos, cuido da casa e resolvo outras coisas minhas. Às tardes, estou sempre na agência em que faço freela, e à noite estou com as crianças, e depois que elas dormem eu vou ou cuidar da minha loja virtual, ou relaxar, ou dormir, se estiver muito cansada.

Uma coisa simples, porém que fez uma diferença enorme na minha vida (e eu nunca tinha feito): inseri um log de ações concluídas no Trello. Achei isso muito sensacional, porque agora eu abro a lista e vejo o quanto eu consegui fazer num mês. Isso me motiva muito! Antes as coisas caíam no esquecimento, e eu terminava o mês com uma sensação de “o que é que eu fiz mesmo?”. Vale demais a pena.

Meus projetos

Fevereiro eu bati uma meta muito bacana para minha loja virtual (o Clubinho do Papel), que foi, além de aumentar a oferta de kits para venda, ter lançado o programa de fidelidade. Mesmo tendo aumentado a oferta, os kits esgotaram bem antes do dia 20, e teve fila de espera.

Desenhei outros planos que tenho para a loja, que já vão começar a ser botados em prática, estou muito animada! Implementei um CRM para a loja, que estou penando um pouquinho pra atualizar, por falta de tempo. Isso prejudicou um pouco o relacionamento com os clientes, mas nada de ruim aconteceu, graças.

Entreguei o primeiro projeto da minha empresa de conteúdo, que ficou lindo e foi pra uma cliente super especial, que é minha prima! Ela é dona da Abuelita Bolos Caseiros, em Goiânia, e como está abrindo franquia, reformulou o site. Meu trabalho foi refazer os textos do site, orientar algumas alterações, e agora partiremos pra um plano de marketing digital.

Mas como a casa é de ferreiro, mas o espeto é de pau, estou devendo a finalização do site da minha própria empresa. Acontece. Estou muito satisfeita também com meu freela na agência, estou tendo a oportunidade de trabalhar com uma equipe ótima, que me ensina muito, sem o peso de ser gestora, sem que eu me sinta preparada pra isso.

Foi mal: fui uma péssima produtora de conteúdo em Fevereiro. Blog, Instagram, tudo ficou sem postagens, coisas acumuladas. Vendo o lado bom, pelo menos eu não desisti de nada, e já estou recuperando o tempo perdido.

Minha vida pessoal

Foi o mês do meu aniversário! Completei 35 anos, e saí pra jantar com marido, filhos e amigos mais próximos. Fomos ao Coco Bambu, nunca tinha ido, e comi um pudim do qual nunca mais vou me esquecer.

Consegui enviar algumas cartinhas que eu estava devendo, e tenho exercitado muito a meditação, a gratidão e meus hobbies de scrapbook nas poucas horas vagas. Ter levado essas coisas pro meu planner e as ter inserido como rotina ajudou muito, pois eu sempre reclamava de não ter tempo para hobbies.

As crianças vão bem. João está numa fase um pouco desafiadora, e com a entrada dele na escola ficam mais evidentes esses probleminhas. É um pouco difícil ver de frente as nossas falhas como pais, mas ao mesmo tempo, eu acredito que a gente faz o que dá conta. Lulu está uma espoleta, mas é a espoleta mais linda do mundo.

Pra mim o melhor dessa minha vida agitada é conseguir realmente valorizar o tempo que tenho com eles. A saudade tem sido um tempero muito bom pra relação com meus filhos.

Pra terminar, voltei ao ortopedista, por causa da minha dor de lombar/quadril que me acompanha há 7 anos, e que nos últimos 2 ou 3 meses, está bem crônica. Fico um bocado frustrada de ir em tudo quanto é profissional e não ter uma solução pro problema.

Como a esperança é a última que morre, eu tô confiando nesse médico. Vou fazer um exame diferente dessa vez, e estou torcendo para que tenha uma saída aí. Sou grata a todas as experiências do mês, e bora pra Março, porque o mês já chegou e eu nem fiz o setup do meu planner, hahaha!

Janeiro: tudo novo, nada diferente

Janeiro: tudo novo, nada diferente

No final do ano passado me dispus a ajudar alguns amigos e conhecidos com suas resoluções de ano-novo, como parte de alguns estudos pessoais, que espero poder compartilhar mais a respeito em breve. Chegou Janeiro e estou percebendo a galera ansiosa, querendo fazer tudo ao […]

Melhores planners: nacional, importado e free

Esse post será o último das prévias do #52semanasdeplanner, depois é pra valer. Frio na barriga! Já estou montando um cronograma, espero que se torne um conteúdo que as pessoas gostem! Bom, eu tinha começado uma lista de planners nacionais, e outra de planners importados, […]

Planners para 2018: minhas escolhas

O segundo post dessas prévias do #52semanasdeplanner é pra falar das minhas escolhas de planners para 2018. Se você não tem ideia do que eu tô falando, vem conferir esse primeiro post, em que fiz uma introdução com tudo o que você precisa saber pra entrar nesse mundo dos planners.

Antes de mais nada, preciso dizer que estou bastante impressionada com a quantidade de planners que foram lançados do ano passado pra esse ano. Comecei a fazer uma lista de opções nacionais, e só aí já teríamos fácil uma opção de marca por semana! E eu nem comecei a listar os planners gringos…

Claro que é bom separar o joio do trigo, tem muita agenda sendo vendida como planner, e alguns planners que são muito mais firula do que funcionais. Planner pra mim tem que ajudar nos meus projetos, e no geral poucos fazem isso realmente.

Erros de 2017

Meu maior erro neste ano foi ter empolgado além da conta e separado os projetos e contextos em muitos planners. Me perdi um pouco no microgerenciamento, e isso prejudicou a produtividade em alguns momentos.

Outra coisa foi ter empolgado demais com decoração, e nas semanas em que não tive tempo de decorar isso acabou me deixando ansiosa. Em vez de focar nas tarefas eu perdi tempo com algo que mesmo passando em branco, não deveria ter causado impacto.

Mas, claro, sem lamentações. Ter entrado de cabeça nesse mundo de papelaria foi uma terapia que me ajudou bastante a enfrentar o puerpério. Também me fez criar coragem de botar um projeto antigo pra rodar, e que virou a menina dos meus olhos, que é o Clubinho do Papel.

Fiz novas amizades, voltei a participar de grupos de trocas de cartas, e por aí vai, tudo por causa da minha paixão por papel, hahaha.

Meus planners para 2018

E eis que chega o final do ano, melhor época porque além de poder comer um monte no Natal, é hora de escolher os planners/agendas para o próximo ano, yay!

O primeiro decreto foi cortar os excessos, e trabalhar com apenas dois planners, um para projetos pessoais, e outros para os profissionais. Além disso, vou fazer também Project Life, que é uma maneira de fazer diário, e o TN que uso como carteira e captação, e que não são necessariamente planners.

Outra coisa foi a decisão de evitar compras (principalmente as internacionais!), e tentar usar o máximo possível de freebies. Tem muito planner bom disponível para download gratuito!

Por fim, depois de 3 anos, resolvi fazer uma pausa no Passion Planner. Eu iniciei um processo de formação para me tornar coach de projetos e produtividade, e um dos objetivos disso é desenvolver um planner do Clubinho do Papel para o ano que vem.

Por isso, estou fazendo testes e estudando o máximo possível de materiais que eu consiga, então troquei o PP por outro, pelo menos por enquanto, hehe.

Projetos pessoais

Eu fiquei super fã dos TN/fauxdori, e para os projetos pessoais resolvi ficar com um desse, justamente por essa versatilidade de poder ir trocando os caderninhos.

fauxdori_2018

Optei pelo tamanho A5, por ser um intermediário entre os grandões, difíceis de carregar, e os muito pequenos, com os quais não me sinto à vontade porque tenho letra grande e sou espaçosa pra escrever.

Fiquei com essa capa que encomendei com minha amiga Lidi, e que é uma das estampas de unicórnio que eu mais gosto. Dentro, estou usando os seguintes caderninhos:

fauxdori_2018_lombada

– Um com cronograma de fotos que preciso fazer para posts de blog e instagram.
– Um para bullet journal, que uso como planejador mensal e tracker de hábitos.
– Um com planejamento semanal (estou testando algumas partes desse freebie aqui) e checklist diário (desenvolvido por mim mesma, ainda em teste, pretendo disponibilizar em Janeiro aqui no blog).
– Um caderno de gratidão, em que escrevo todos os dias, 3 coisas pelos quais sou grata.
– Um diário, em que registro meu ciclo feminino, fases da lua, sonhos, e também onde vou rascunhando o que vou inserir no project life da semana.
– E por fim um commonplace book, ou caderno para registrar aprendizados diversos.

fauxdori_2018_miolo

Os caderninhos eu tinha alguns estocados em casa e ainda os estou usando. Também imprimi e eu mesma montei alguns. Mas se precisar comprar, gosto dos da Cícero, e também recomendo os da Planning Ideas.

Projetos profissionais

Eu gostei bastante de usar os argolados, então pro trabalho escolhi um da Recollections, que um amigo trouxe de viagem pra mim. Pra quem tem alguém viajando pros EUA ou Canadá que possa trazer, vale a pena, pois custam barato lá, entre 20 e 30 dólares.

planner_recollections

O tamanho é personal, que é menor que A5, ótimo de carregar, mas sem ser pequeno a ponto de ser desconfortável. Separei com divisórias o planejamento mensal e semanal (aqui não precisei da checklist diária) das informações de cada projeto.

Ainda meio bagunçado por motivos de: não quero desperdiçar cadernos
Ainda meio bagunçado por motivos de: não quero desperdiçar cadernos

Na verdade, já estou usando esse sistema desde a semana passada, e está sendo muuuuito melhor. Os dias estão mais produtivos, estou conseguindo ter uma visão melhor dos projetos, de tarefas e também das minhas conquistas.

Estou bastante satisfeita com esse setup, vamos ver como as coisas evoluem. E você, quais as suas escolhas para o ano que vem?

Encontros in Off: Thamires

Hoje começo uma série de posts chamada Encontros in Off, que é resultado de uma série de transformações pessoais que começaram quando engravidei do João, e tem como marco a criação do Grupo Gaia. Esse grupo tem como objetivo cuidar de mães e de crianças, […]

Planner para 2018: tudo o que você precisa saber para escolher o seu

2018 tá chegando, e vai ter #52semanasdeplanner sim senhor! Eu fiz um primeiro post, mas depois repensei a coisa toda, e resolvi que isso será algo que quero fazer no ano que vem, com muito carinho e planejamento. Mas enquanto o ano que vem não […]

52 semanas de planejamento: semana 41

Venho planejando coisas a minha vida inteira. Sempre usei agendas e sempre fui dependente delas. Me lembro de uma vez, a única em que perdi uma agenda na minha vida, em que passei uma semana inteira sem rumo, alienada, completamente perdida. Vivo planejamento 52 semanas do ano!

A agenda nunca apareceu, mas eu sobrevivi (e nunca mais perdi outra). E comecei a pensar em sistematizar melhor a minha organização. Em 2010, conheci uma metodologia de trabalho (sou publicitária, mas adivinha qual é a minha função? Sim, planejamento!) chamada Scrum, que tentei implementar, e que me levou a outra metodologia, chamada GTD.

Desde então, de várias formas possíveis, venho testando ferramentas online e offline, fazendo as minhas planilhas e controles, ajustando métodos à minha rotina. Depois de 7 anos, diria que cheguei a um sistema bastante aprimorado e eficiente pra mim, mas perfeito… Não sei se isso é possível.

Cada pessoa tem o seu jeito. Eu por exemplo, cheguei à conclusão de que preciso de papel. Já tentei ser completamente digital, mas me senti perdida e ineficiente. E mesmo usando papel, preciso segmentar bem pra não me perder, por isso uso mais de um planner.

Minha ideia inicial foi fazer algum desafio pessoal para encontrar um planner ideal, ou sistema ideal de planejamento, mas percebi que isso seria inútil e raso. Afinal, se em 7 anos eu ainda faço modificações, imagina ter que mudar tudo de uma semana pra outra, só pra ficar fazendo teste?

Como muitas pessoas me pedem conselhos sobre planners, produtividade e planejamento, resolvi falar sobre o assunto semanalmente, de uma maneira mais genérica e livre, mostrando o que funciona e o que não funciona pra mim. Acho que é a melhor forma de compartilhar o que sei sobre isso.

Pode parecer somente um hobby bobo, mas vejo cada vez mais isso se aproximando do meu propósito de vida. Recentemente eu “inaugurei” o Clubinho do Papel, e a partir do próximo ano pretendo investir em formações de organização, coaching e metodologias de produtividade.

Quem sabe um dia eu não consiga falar sobre o assunto de forma mais profissional? :)

Enquanto isso, nesse primeiro post, compartilho as páginas do meu Passion Planner (já falei sobre ele aqui), de umas duas semanas atrás. Eu gosto de decorar. Faço isso nas sextas à noite, pra me distrair das tensões da semana. Mas não gosto das minhas escolhas estéticas e não gosto também de perder muito tempo, senão começa a me irritar.

Spread completa no Passion Planner - semana 41
Spread completa no Passion Planner – semana 41

Então decoração é o básico, só pra ficar bonitinho. Washi tapes e adesivos são os melhores amigos pra quem gosta de decorar o planner com praticidade, justamente por não demandar muito talento.

passion_planner_renata_checha_2

passion_planner_renata_checha_3

E é isso por enquanto. Vou construindo essas pautas aos poucos, e com ajuda das sugestões de vocês. O que vocês gostariam que eu falasse? Pensei em começar mostrando os planners que uso atualmente, e porque os uso para a finalidade x, mostrando vantagens e desvantagens. Pode ser? Deixe seu comentário!

Salva pelo gongo

Sempre carreguei comigo uma impressão muito forte, amparada por fatos, de que sempre que estou a um passo de a vaca ir pro brejo, algo extraordinário acontece, pra me tirar do perrengue. Me lembrei disso nessa última semana, que foi que nem andar de montanha-russa. Questões […]