Como foi meu mês de Fevereiro

2018 tá sendo um ano muito bacana na minha vida até o momento. E eu queria compartilhar um pouquinho do que foi Fevereiro por aqui. Sempre penso em fazer esses posts de resumo do mês, mas acabo desistindo. Penso que pode ser uma forma bacana de gerar histórico, até pra mim mesma. E pode satisfazer a curiosidade de quem me faz a clássica pergunta sempre: “como você faz esse tanto de coisa?”, hahaha.

Minha rotina

No final do ano passado eu decidi dar uma mudada no gerenciamento da minha organização, e em Fevereiro eu consolidei essas mudanças, o que me deixou muito satisfeita.

Num resumo bem geral, a maior mudança foi que eu abandonei de vez o Evernote, e migrei para o Trello. Também concentrei todo o meu sistema impresso no TN (estou usando um A.craft). Estava andando com dois planners pra cima e pra baixo e isso estava me irritando um pouco. Nos próximos posts da série #52semanasdeplanner, vou mostrar esse sistema, que merece um post à parte.

Mesmo sendo uma pessoa organizada, do meio do ano passado pra cá eu me acostumei com guinadas repentinas na minha rotina, por conta de trabalho, das crianças e dos meus projetos. Tudo mudou muito, o tempo todo, e deu certo!

Só em Fevereiro, foram duas mudanças, relacionadas principalmente à entrada do João na escolinha e com isso a reordenação de todas as minhas outras atividades. Terminei o mês com a seguinte agenda: João vai para escola de manhã, duas vezes na semana. Nos dias que ele tem aula, eu fico com a Luiza sem babá, e a matriculei na natação.

Nos outros dias, os dois ficam com a babá pela manhã, e eu trabalho nos meus projetos, cuido da casa e resolvo outras coisas minhas. Às tardes, estou sempre na agência em que faço freela, e à noite estou com as crianças, e depois que elas dormem eu vou ou cuidar da minha loja virtual, ou relaxar, ou dormir, se estiver muito cansada.

Uma coisa simples, porém que fez uma diferença enorme na minha vida (e eu nunca tinha feito): inseri um log de ações concluídas no Trello. Achei isso muito sensacional, porque agora eu abro a lista e vejo o quanto eu consegui fazer num mês. Isso me motiva muito! Antes as coisas caíam no esquecimento, e eu terminava o mês com uma sensação de “o que é que eu fiz mesmo?”. Vale demais a pena.

Meus projetos

Fevereiro eu bati uma meta muito bacana para minha loja virtual (o Clubinho do Papel), que foi, além de aumentar a oferta de kits para venda, ter lançado o programa de fidelidade. Mesmo tendo aumentado a oferta, os kits esgotaram bem antes do dia 20, e teve fila de espera.

Desenhei outros planos que tenho para a loja, que já vão começar a ser botados em prática, estou muito animada! Implementei um CRM para a loja, que estou penando um pouquinho pra atualizar, por falta de tempo. Isso prejudicou um pouco o relacionamento com os clientes, mas nada de ruim aconteceu, graças.

Entreguei o primeiro projeto da minha empresa de conteúdo, que ficou lindo e foi pra uma cliente super especial, que é minha prima! Ela é dona da Abuelita Bolos Caseiros, em Goiânia, e como está abrindo franquia, reformulou o site. Meu trabalho foi refazer os textos do site, orientar algumas alterações, e agora partiremos pra um plano de marketing digital.

Mas como a casa é de ferreiro, mas o espeto é de pau, estou devendo a finalização do site da minha própria empresa. Acontece. Estou muito satisfeita também com meu freela na agência, estou tendo a oportunidade de trabalhar com uma equipe ótima, que me ensina muito, sem o peso de ser gestora, sem que eu me sinta preparada pra isso.

Foi mal: fui uma péssima produtora de conteúdo em Fevereiro. Blog, Instagram, tudo ficou sem postagens, coisas acumuladas. Vendo o lado bom, pelo menos eu não desisti de nada, e já estou recuperando o tempo perdido.

Minha vida pessoal

Foi o mês do meu aniversário! Completei 35 anos, e saí pra jantar com marido, filhos e amigos mais próximos. Fomos ao Coco Bambu, nunca tinha ido, e comi um pudim do qual nunca mais vou me esquecer.

Consegui enviar algumas cartinhas que eu estava devendo, e tenho exercitado muito a meditação, a gratidão e meus hobbies de scrapbook nas poucas horas vagas. Ter levado essas coisas pro meu planner e as ter inserido como rotina ajudou muito, pois eu sempre reclamava de não ter tempo para hobbies.

As crianças vão bem. João está numa fase um pouco desafiadora, e com a entrada dele na escola ficam mais evidentes esses probleminhas. É um pouco difícil ver de frente as nossas falhas como pais, mas ao mesmo tempo, eu acredito que a gente faz o que dá conta. Lulu está uma espoleta, mas é a espoleta mais linda do mundo.

Pra mim o melhor dessa minha vida agitada é conseguir realmente valorizar o tempo que tenho com eles. A saudade tem sido um tempero muito bom pra relação com meus filhos.

Pra terminar, voltei ao ortopedista, por causa da minha dor de lombar/quadril que me acompanha há 7 anos, e que nos últimos 2 ou 3 meses, está bem crônica. Fico um bocado frustrada de ir em tudo quanto é profissional e não ter uma solução pro problema.

Como a esperança é a última que morre, eu tô confiando nesse médico. Vou fazer um exame diferente dessa vez, e estou torcendo para que tenha uma saída aí. Sou grata a todas as experiências do mês, e bora pra Março, porque o mês já chegou e eu nem fiz o setup do meu planner, hahaha!