Minhas ideias de herança pro mundo

Tag: bullet journal

#52semanascomplanner – 5 coisas que eu não coloco no planner (#4)

#52semanascomplanner – 5 coisas que eu não coloco no planner (#4)

Depois de tantos anos me organizando com planners e métodos diferentes de produtividade, acredito que cheguei a um sistema que funciona bem pra mim. Claro que essas coisas são bastante fluidas, e estou sempre testando uma mudança aqui e outra ali. Mas no geral, a […]

#52semanascomplanner – Quantos planners ter? (#3)

#52semanascomplanner – Quantos planners ter? (#3)

Já começo esta postagem dizendo que não tenho resposta para essa pergunta, infelizmente. A quantidade de planners que você deve ou não usar, apenas você vai saber. Mas eu trago neste post alguns pontos de reflexão pra que você decida. Eu particularmente, uso mais de […]

#52semanascomplanner – Minha experiência com bullet journal (#2)

#52semanascomplanner – Minha experiência com bullet journal (#2)

Neste segundo semestre, depois de sete meses consecutivos utilizando bullet journal, eu resolvi retornar aos planners. Não que eu tenha deixado de usar nesse tempo: como uso mais de um caderno, tenho planners com outros propósitos, por exemplo, para minha loja. Mas o bujo estava sendo minha ferramenta principal.

A primeira coisa que eu preciso falar sobre essa experiência foi que AMEI usar bullet journal. Gostei muito da liberdade pra sempre mudar de forma que meu sistema pudesse caber na ferramenta. Eu costumo planejar de uma maneira muito fluida, então é importante pra mim poder fazer modificações para obter o melhor resultado.

Prós e contras do bullet journal

A liberdade sem dúvida é o melhor ponto. Depois de muito testar cheguei a um setup que foi o que mais funcionou pra mim que foi: visão mensal, visão semanal e visões diárias.

Ter espaço pra decorar e deixar o caderno mais com a minha cara é um ponto bastante positivo também. Quando eu tinha mais tempo ou estava mais inspirada, consegui até criar layouts que considerei muito bonitos!

Outro ponto positivo pra mim foi um volume menor pra carregar na bolsa. Agendas e planners anuais acabam sendo pesados e não são muito práticos pra carregar, fora que com o passar do tempo tendem a ficar feios e desgastados. Abaixo falo um pouco mais sobre cadernos que utilizei.

Agora sobre os pontos negativos, e na verdade o que mais me motivou a trocar de ferramenta neste momento é o tempo gasto na configuração. Por mais minimalista que você seja, precisa pelo menos desenhar linhas, escrever títulos, preencher espaços… e isso leva tempo, ainda mais pra mim que fazia spread diário.

Outro ponto é que pra usar bujo, a pessoa precisa ser minimamente focada, senão a tendência é acabar deixando pra lá. Nesse sentido, pode não ser a melhor ferramenta pra quem tá começando agora nesse mundo de planners.

Cadernos que utilizei

Nestes 7 meses, usei dois cadernos: o pontado da A.craft, e um caderno pontado e paginado da Cícero. Do jeito que eu me organizei, com os spreads mensais, semanais e diários, coube um mês por caderno A.craft. No caderno Cícero, couberam 4 meses.

Se um dia voltar a utilizar bujo, acredito que vou preferir o caderno da A.craft, pois acho que podendo fazer um caderno por mês dá pra aproveitar melhor e deixar ele inteiro com a “cara” do mês.

Voltaria a utilizar?

Com certeza! Eu realmente gostei muito de fazer bujo, e me atendeu plenamente, mas ao mesmo tempo eu tava a fim de dar esse tempo, e testar o planner da Zaená (que vou usar nesse segundo semestre).

No final do ano vou reavaliar, mas pra voltar a usar, preciso dar um jeito de perder menos tempo com setup.

Você usa bullet journal? Comenta nesse post com as suas experiências!

#52semanascomplanner – pra quê? (#1)

#52semanascomplanner – pra quê? (#1)

Já tem muito tempo que eu queria cumprir um desafio pessoal, de escrever posts semanais sobre planners, papelaria, organização e todas essas coisas que eu amo, e em vez de deixar pra começar no ano que vem e ser escrava do meu TOC de as […]